21 de fev de 2012

Tristeza, por favor, vá embora...

Há algumas semanas, uma menina desconhecida entrou em contato comigo para pedir minha ajuda. Ela alegava estar entrando em depressão e relatou os seguintes sintomas para comprovar sua teoria: falta de apetite, desânimo excessivo, ausência de vontade de se relacionar com outras pessoas e sair de casa e muitos outros detalhes que vocês podem imaginar. Antes de respondê-la, eu ponderei sobre algumas coisas e me lembrei de já ter passado exatamente por isso. Pensando um pouco mais, percebi que essa situação pode acontecer com a maioria das pessoas em algum momento da vida e que alguns fatos, como término de namoro, perda de um ente querido, reprovação na escola, não conseguir se enturmar, entre outros, podem ocasionar tais sensações.

Comigo aconteceu o primeiro da lista de exemplos. Eu havia terminado com meu namorado após quatro anos de relacionamento. Foi terrível. Era como perder uma parte de mim. Chorei durante dias após acordar, tomar banho, comer o pouco que conseguia pôr na boca, passear com meu cachorro e até onde as lágrimas permitissem. Eu não consegui sair de casa, me divertir o mínimo que fosse e não sentia vontade sequer de levantar da cama. Depois de algum tempo, eu decidi que deveria dar a volta por cima e recomeçar minha vida. Busquei na internet por dicas que pudessem me ajudar a superar esse momento e encontrei conselhos valiosos de pessoas que passaram pelo mesmo que eu ou situações muito piores. Conselhos estes eu irei compartilhar com vocês, lembrando que não devemos confundir a sensação mencionada acima com depressão, que é um caso clínico a ser tratado com ajuda médica. As dicas a seguir são válidas para qualquer um que esteja passando por um momento extremamente difícil. Vamos conhecê-las:

1. Fique de olho na sua alimentação:


Pode parecer besteira, mas o que ingerimos comanda nosso corpo e muitas dessas terríveis sensações de tristezas podem estar associadas à uma alimentação ruim. O excesso de frituras, produtos industrializados, açúcares e outros venenos podem nos deixar super pra baixo, porque eles simplesmente são nocivos. Isso explica o fato dos obesos estarem mais suscetíveis a desenvolver depressão. Não ter o hábito de comer frutas, legumes e verduras só piora o caso, já que os alimentos de origem vegetal possuem os mais variados nutrientes, e a ausência deles nos traz tristeza. Quando eu estava me sentindo mal, fui até a feira no sábado pela manhã, comprei os vegetais mais coloridos que consegui e preparei uma comida muito gostosa, com um suco pra lá de nutritivo e geladinho. O fato de ter ido à feira e observado à toda aquela variedade de cores e formas e em seguida ter preparado um delicioso almoço me revigorou. Eu sou apaixonada por comida, e me ajudou muito saber que elas poderiam me salvar naquele momento. Elas ficaram até mais saborosas, porque tinham um pitada de coragem e amor próprio. Eu estava cuidando da minha saúde. É isso o que importa.

Obs: vale dar uma passadinha no médico e pedir um exame de sangue completo para verificar se está tudo certo. Anemia causa tristeza e às vezes só a detectamos por isso.

2. Faça uma faxina no seu quarto e se dê flores:


Jogar fora coisas que são velhas e não nos servem mais é como uma alusão a estar dispensando o que não nos faz bem. Enquanto você descarta roupas velhas, acaba encontrando aquela peça que você amava, mas nem lembrava que ainda tinha. Isso dá uma felicidade... Tire tudo de dentro do armário, limpe-o direitinho e deixe-o perfumado, pronto para receber uma nova arrumação. Faça o mesmo com o restante do seu quarto ou da sua casa inteira, se puder e tiver tempo. Mude os móveis de lugar e invente uma nova arrumação. Troque a colcha, as almofadas, os enfeites. O nome disso é renovação. Para arrematar, vá até a floricultura mais próxima e compre um lindo arranjo de flores verdadeiras e use-as para decorar seu quarto. As flores tem a incrível capacidade de despertar o que há de melhor na gente. Basta olhá-las para ter certeza disso.

3. Adicione uma nova atividade à sua rotina e pratique exercícios:


Quando precisamos recomeçar, uma boa dica é adicionarmos uma nova atividade em nossa rotina. Pense em algo que você goste de fazer e comece de uma vez por todas. Fazer trabalho voluntário em abrigos de idosos, crianças ou cães pode ajudar, já que quando precisamos resolver ou atenuar o problema de outros seres, o nosso acaba parecendo menor e menos importante. Se você adora ler, entre para um grupo de leitura, que você pode facilmente encontrar na biblioteca pública do seu bairro. Uma vez que só o tempo cura a tristeza, nada melhor que fazê-lo passar com qualidade. Outra dica é começar alguma atividade física, já que liberamos serotonina ao realizarmos exercícios. Além disso, encontrar o equilíbrio entre corpo e mente é a chave para o sucesso. Eu já comecei a fazer academia por me encontrar em um momento não muito feliz, porém existem inúmeras outras atividades que você pode fazer, como uma simples caminhada, yoga, pilates, dança, arte marcial, ... Isso é milagroso!

4. Use roupas em cores alegres:


Muitos de vocês podem não acreditar, mas há estudos que comprovam o poder que as cores tem em nosso ânimo. Cada uma delas transmite determinada energia, então você não vai querer usar preto sabendo que essa cor só te deixará mais séria e fechada. Você terá muitos outros momentos para arrasar no pretinho básico, então invista em peças vermelhas, laranja e amarelas, pois elas fazem nosso coração bater mais rápido e nos deixam animadas. Passe longe de tons frios, como preto, verde, azul, lilás, rosa e marrom. Eu me lembro de ter escolhido peças douradas e vermelhas em minhas poucas saídas durante meu momento mais triste e acho que funcionou.

5. Tenha seu dia de princesa:


Nossa autoestima diz tudo sobre nós. Quando nos encontramos em períodos tristes, temos preguiça de nos arrumar e mal olhamos nosso reflexo no espelho. Esqueça. Vá ao shopping e compre roupas novas. Marque uma ida ao salão de beleza, faça as unhas, corte os cabelos, arrase no make e saia a noite com suas amigas, sem medo de ser feliz. Se você se sentir bonita, uma reviravolta acontecerá dentro de você e todas as outras pessoas passarão a te achar muito interessante. Cuide de você e da sua autoestima. Sinta-se linda e capaz de tudo, porque, no fim das contas, você é, oras!

6. Lembre-se dos seus amigos:


Ficar em casa sozinha e remoendo os problemas não ajuda ninguém a sair da fossa. Lembre-se de que você tem amigos e que possivelmente os deixou de lado nesses dias tão difíceis. Ligue para eles, marque um encontro, desabafe, peça conselhos, ouça o que eles tem a dizer, verifique se eles também tem algum problema que gostariam de compartilhar, ajude-os com os seus conselhos e saiam para passear. Nessas horas, podemos identificar os verdadeiros amigos e nos orgulhar por possuímos pessoas tão especiais ao nosso lado. O mesmo vale a para a nossa família. Guardar a tristeza dentro de nós só nos deixa ainda mais tristes. Tire isso de dentro do seu peito e se exponha para pessoas queridas, pois elas com certeza te ajudarão com alguma palavra, por mais simples que seja. Veja o quanto você é querida. Veja que você não está sozinha e nunca estará.

__________________________________________________________________


Bem, estas foram as minhas dicas. Segui todas elas e posso afirmar que me ajudaram mais do que podem imaginar. Antes que me perguntem, eu voltei com meu namorado um mês e meio depois de terminarmos, mas eu já estava me sentindo muito melhor e acreditando que realmente estava conseguindo deixar minha dor de lado.

Sei que existem momentos em que a tristeza parece não ter fim, contudo estejam certos de que tudo depende de nós. Se mesmo depois de se entregar à essas dicas você não conseguir superar suas terríveis sensações, procure um psicólogo.

Caso possuam alguma dúvida ou queiram acrescentar alguma dica, façam isso nos comentários, pois eu vou adorar ler todos eles!

Nenhum comentário:

Postar um comentário